domingo, 11 de setembro de 2011

O dia em que o mundo mudou


Pela 1ª vez vou repetir um texto, só vou adaptar alguns pormenores.

Aqui vai:

Há 10 anos estava a trabalhar e o meu Pai ligou-me depois de almoço a dizer que tinha caído um avião em Nova Iorque. Disse-lhe que era impossível que um avião caísse no centro de Manhattan pois nenhum aeroporto nem nenhuma rota passa sequer perto do centro.
Pensei ser uma avionete/helicóptero de visitas turísticas. Não liguei.
Até que na TSF não se ouvia falar de outra coisa. Um avião comercial tinha "entrado" pelo WTC. Fiquei chocada.
Passados alguns minutos ouvi que tinha acontecido o mesmo na Torre 2 (ou Torre Sul).
Aí não tive dúvidas, era um atentado terrorista.
Tinha ido pela primeira vez a Nova Iorque 3 anos antes e não conseguia imaginar um atentado na minha cidade preferida.
Sou sincera, entrei em pânico.
Alguém ou algum grupo terrorista ataca a maior potência do mundo, haveria retaliações?
Cheguei a casa e lembro-me de ter visto a CNN horas seguidas. Aquelas imagens chocaram-me e marcaram-me para sempre.
Hoje quando voltei a ver essas mesmas imagens fiquei triste e voltei a arrepiar-me.
Fico sempre muito emocionada quando vejo as imagens do 11 de Setembro.

Já fui 4 vezes a Nova Iorque e sempre que lá vou e olho para o horizonte a sul, fico triste e sinto um vazio por olhar, e ver que faltam as duas torres gigantes e magníficas, no alto.

Não há como recuperar disto.

1 comentário:

mari disse...

e todos os anos é uma emoção que cresce ao ver as imagens, ao ouvir as chamadas ... :(