terça-feira, 4 de agosto de 2009

rititi, és a maior

vou "colar" aqui um texto que li no blog da fantástica Rititi, um blogue que visito nas minhas leituras bloguianas sempre que posso.
Obrigada Rititi por escreveres este texto e por parecer que lês a mente de nós, as menos totalmente confiantes. Bem hajas.

"Quarenta graus nas ruas madrilenas e "The way we were" por décima oitava vez na televisão. E a estas alturas da minha aburguesada vida, com o carro estacionado à porta de casa e sem merdinhas intelectuais que me atormentem a escrita, posso confessar e confesso que este é o meu filme favorito. De longe. Mais que "E tudo o vento levou". Mais que "Mujeres al Borde...".

E não é pelo Roberto, que rabos loiros que fiquem bem em fardas militares há muitos. É por causa dela, a inteligente Katie, a independente Katie, a idealista Katie, a chata Katie, a feia Katie que é incapaz de acreditar que aquele rapaz tão loiro da faculdade, tão bonito, tão popular, tão tudo, se tenha apaixonado por ela, a imperfeita, a do nariz absurdo, a que passa o cabelo a ferro.

Porque assim somos nós, as mulheres imperfeitas, cheias de medos e complexos, as idiotas que, mesmo sabendo que há mais vida além das capas de revista e anúncios anti-celulite, quando esbarramos com essas gajas asquerosamente bonitas, de pele lisa e pernas infinitas, esquecemos tudo o que lemos, aprendemos, vivemos, bebemos, viajámos, rimos e amámos para ficar possuídas pela fragilidade mais absurda que nos faz acreditar que eles irão a correr feitos doidos atrás da loira de olhos doces, boca pequena e dentes como pérolas, dessa mulher ideal que cabe numa 36, sorri sem histerias, não se altera, nem se indigna, nem exagera e muito menos tem mau hálito quando se levanta.

A gente sabe, depois de um sg ventil e um par de uisques (e uma dose de lágrimas bem sentidas em frente ao espelho da casa de banho), claro que sabe, que o nosso Hubbell nunca nos trocará pela protagonista de uma comedia romântica, que gosta de nós porque somos imperfeitas, chatas e histéricas, e também divertidas e absurdas, mas também sabemos, e não me fodam a estas alturas da minha vida, que a beleza não está só no interior. Por alguma razão continuamos a passar o cabelo a ferro."

O final do filme é de partir o coração, I know that strange and impotent feeling so well...

7 comentários:

Este Blogue precisa de um nome disse...

E você chegou ao blogue da Rititi através de quem? De moi même... ela é estrondosa a escrever!!! Beijo Gaja

Ana disse...

Concordo plenamente!! Obrigada.

kitty disse...

Estamos em sintonia total!! Ontem transcrevi o mesmo texto para o meu blog! Beijoca para a fofoca

Este Blogue precisa de um nome disse...

Gaja
Tens um selinho no meu blogue, obrigada por tudo o que escreves e pelos bons momentos que já me proporcionaste aqui na blogosfera!!beijo!!!

Fofocas disse...

Ainda bem que despertaram em nós um estado de união! A rititi é, de facto, uma excelente escritora, observadora e uma mulher como todas nós somos e melhor que isso: admite-o!

Elle, AMIGA de TAAAAAANTOS anos, obrigada por ma "apresentares"!!!

Kitty, a rititi pôs-nos em sintonia! Adorei as fotos das tuas ferias ;-)

Ana, ainda bem que também concordas!
Obrigada pelas vossas visitas que tanto me alegram e me enchem a alma!

Fofocas disse...

Amiga Elle: colaste-me um selo na testa e agora meteste-me em trabalhos!

obrigada minha querida amiga.... BEIJO!!!

rititi disse...

Muito obrigada pela referência, Fofoca!
Tentarei estar à altura de tanto elogio.