sexta-feira, 2 de junho de 2006

Morreu a cantora Rocío Jurado aos 61 anos

A cantora espanhola Rocío Jurado morreu ontem, aos 61 anos, na residência de Madrid, vítima de cancro no pâncreas, diagnosticado há quase dois anos, disse o irmão da artista, Amador Mohedano.


A cantora, que os espanhóis apelidavam de "A Maior", morreu às 05:15 (04:15 em Lisboa), rodeada dos familiares mais próximos. O estado de saúde de Rocío Jurado degradou-se desde sábado.


Morreu "tranquila" e "como queria, rodeada da família", acrescentou o irmão.


Os restos mortais da cantora e os familiares que a acompanhavam chegaram à capela ardente instalada no Centro Cultural da Villa, no centro de Madrid, cerca das 10:15 (hora de Lisboa), sob uma grande ovação de centenas de populares, concentrados no local.


A capela ardente estará aberta ao público até às 19:00 (hora de Lisboa), sendo o corpo trasladado para a cidade natal da artista, Chipiona, perto de Cádiz, onde ficará enterrada.

O funeral realiza-se hoje à tarde.


O rei Juan Carlos, em nome de toda a família real, enviou hoje uma mensagem de condolências à família de Rocío Jurado, tendo também falado ao telefone com o marido, José Ortega Cano, a quem manifestou o seu pesar pela morte da cantora.


"Uma notícia muito triste a perda de uma pessoa com tanto valor, tão querida, tão respeitada e tão importante para a cultura popular do nosso país", disse hoje a vice-primeira-ministra espanhola, Maria Teresa Fernandez de la Vega.


Por seu lado, o presidente da Câmara de Madrid, Alberto Gallardón, expressou o seu "profundo pesar" e anunciou que a capital espanhola, "uma cidade que amou Rocío Jurado e que a acompanhou até ao final", lhe dedicará uma rua em homenagem.


Os admiradores de Rocío Jurado começaram a chegar perto das 08:00 de ontem (hora de Lisboa) à capela ardente, onde se encontram perto de uma centena de jornalistas.


Rocio Mohedano Jurado nasceu a 18 de Setembro de 1944 em Chipiona, Cádiz.
Em 21 de Maio de 1976 casou com Pedro Carrasco, campeão mundial de boxe. Separaram-se a 24 de Novembro de 1992.


Nesse mesmo ano, Rocio apaixonou-se pelo toureiro José Ortega Cano, com quem casou a 17 de Fevereiro de 1995, tendo o casal adoptado Gloria Camila e José Fernando.


Em 2004 foi diagnosticado à cantora um cancro no pâncreas, o que a forçou a ficar afastada do público.


Começou por cantar flamengo, mas logo se tornou a grande senhora da canção espanhola.
Nos 50 anos de carreira cantou músicas de Quintero, Quiroga, Solano e León, Manuel Alejandro, José Luis Perales, Juan Pardo e Bebu Silvetti.


Gravou os seus primeiros temas em 1964 e o primeiro disco completo em 1969.

1 comentário:

Ana Cláudia disse...

... ontem estive a seguir a TVE, e a família pediu para antecipar o funeral para de manha devido ao imenso cansaço.

Bjs